top of page

Minhas apostas para o sucesso da sua captação digital

Atualizado: 21 de abr. de 2023


O mundo está cada vez mais conectado e as tecnologias têm nos ajudado a construir relações e dar visibilidade às nossas causas como nunca.


Assessorando ONGs, startups e empresas e olhando para a quantidade de inovações que temos visto no mundo digital, fico com um forte sentimento que não tem volta. É preciso dar o primeiro passo para que o mundo online esteja contemplado na sua estratégia de captação, do tamanho que ela tiver. Pode começar devagar e ir entendendo sua pegada nesse espaço.


As campanhas de captação online estão em crescimento e a cultura de doação também. Existe uma mudança no padrão com o aumento de doações pontuais, por exemplo, mas o fato é que as estratégias de arrecadação online já estão entre as principais fontes alternativas de financiamento. Clicando nesse post, você verá uma provocação que eu fiz sobre o porquê das pessoas não doarem.


Uma estratégia forte de captação de recursos digital é uma poderosa ferramenta quando se trata de diversificar suas fontes de financiamento.

É inegável que as novas soluções digitais que conseguem facilitar a conversão em doações para diversos públicos e causas veio para revolucionar o Terceiro Setor. Com isso, espero que você consiga parar e olhar mais profundamente para os seus apoiadores em potencial e pensar em como otimizar seus esforços e tornar suas campanhas digitais um grande sucesso.


Eu estou por aqui para te contar as minhas apostas para esta área em 2023 e por onde você pode começar, caso ainda não esteja com esse assunto aí no radar.


Vamos lá!

1. A informação hoje está em toda parte. Comunicar de forma evidente e direta nos diferentes meios digitais (site, e-mail marketing, redes sociais) precisa estar no topo da lista. Sim, planejar conteúdo conciso, de relevância e que faça sentido.

2. Proporcionar uma excelente experiência do usuário (a famosa sigla UX - User Experience) em seus canais digitais para facilitar a concretização da doação. E mais do que isso, para nutrir a relação com aquelas pessoas que já estão doando para sua entidade. Esconder o número do PIX a sete chaves não vai te ajudar a captar o impulso que os gatilhos mentais desencadeiam na hora da doação. Deixar o número visível, copiável, com um QR code é tudo de bom.


Entender e otimizar a jornada do doador é uma bela estratégia para aumentar a conversão de visitas no site em doações concretas. Como você pode fazer isso?

  • A página de doação precisa ser responsiva para celular.

  • Facilite o preenchimento de informações pessoais ao pedir apenas aquelas que são indispensáveis.

  • Faça sugestões de valores a partir do ticket médio de doações. Pense que manter um valor menor, mais acessível, também pode ser bem atrativo.

  • Ter opções de doações recorrentes facilita a vida do doador que quer contribuir de forma constante e estimular esse tipo de contribuição é o seu papel. Deixe bem à vista os botões: apoio mensal, anual e apoio único.

  • Disponibilizar uma boa variedade de formas de pagamento.

  • Pensa que você pode chegar em diversas audiências, visto que a web é um mundo sem fim. A depender de qual estágio você está em suas prospecções internacionais, traduzir o site pode te ajudar a se conectar com novos doadores.


4. Pensar em estratégias de captação digital a longo prazo vai fazer com que os esforços de anos anteriores tragam um enorme aprendizado, pois é possível (e recomendável) ajustar a rota quando necessário e aprender a cada nova campanha com as métricas colhidas em cada fase.

5. Os dados são nossos grandes aliados. Inteligência de negócio (ou Business Inteligence - BI) está revolucionando os negócios atualmente. Nenhuma grande campanha comercial é feita sem consultar dados. E para o Terceiro Setor isso não poderia ser diferente, guardada as devidas proporções, claro. Fique de olho na análise de dados que o Linkedin te dá, nas métricas do Meta, pois tem muita informação boa nesses relatórios.

6. Crowdfunding também segue a todo vapor. A famosa vaquinha online não vai perder o seu posto de grande aposta para captação online. Com resultados incríveis por aí, criar engajamento, fazer parcerias, pensar em recompensas que atraiam mais doações precisa estar no seu planejamento. Eu falo um pouco mais sobre isso aqui.

7. Trazer os apoiadores para o centro da sua estratégia e mostrar como eles irão fazer a diferença e os impactos positivos que deixarão no mundo através de suas contribuições. O senso de pertencimento aqui é essencial.

8. Criar uma comunicação segmentada. Estude a sua base de dados, identifique características e padrões que se assemelham (demográficas, hábitos, periodicidade de doação, etc), crie grupos menores e comunique de forma mais personalizada para chamar atenção destas pessoas para a sua causa.

9. Esteja aberto para as novidades do setor que envolvem as ferramentas digitais. Não adianta nadar contra a maré virtual. Como costumo dizer para os meus clientes, nada melhor do que uma estratégia digital bem feita para deixar bem clara a profissionalização da sua organização.

10. Use e abuse da sua rede de contatos. Um bom networking vai te ajudar a endossar a competência e os valores da sua organização social. Para o start de qualquer campanha, ativar esses relacionamentos vai pulverizar a informação.


Quem já investiu em uma estratégia online no ano passado já está colhendo resultados e diversificando estratégias, testando novos produtos e formatos. Mas nunca é tarde para começar.


Lembra desse post que eu fiz sobre o resultado do World Index Giving 2022 onde se comprovou que as pessoas estão doando cada vez mais?


Que tal se desafiar a criar ou testar algo novo em 2023?


Um abraço,

Daiane

84 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Subir topo.png
bottom of page